Chocolates importados: o mercado e o processo de importação marítima

Tempo de Leitura: 3 minutos

Os chocolates importados fazem muito sucesso no Brasil, não é à toa que a população começou a consumir esse delicioso alimento.

Trata-se de um produto de sucesso mundial, onde, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (Abicab), no ano de 2022, o brasileiro atingiu um consumo per capita de 3,6 quilos.

No ano de 2021, esse número era de 3,2 quilos. A Abicab também destaca que, apesar do crescimento, ainda existe um grande mercado a ser aproveitado por produtores e importadores.

Para se fazer uma comparação a respeito, os países de maior consumo mundial desse produto são a Estônia, com 8,5 quilos per capita, Alemanha, com 8,4 e Áustria, onde se consome 8 kg por pessoa.

Conheça detalhes sobre os chocolates importados, seu mercado e o que você precisa fazer para participar desta excelente oportunidade de negócios!

Compreenda a participação do Brasil no mercado de chocolates importados

O Brasil importou, no ano de 2023, entre janeiro e maio, 8 mil toneladas de chocolate, totalizando US$ 63 milhões.

Assim, os países que mais venderam para o Brasil nesse período foram:

  • Itália,
  • Bélgica,
  • Polônia,
  • Suíça.

A imensa maioria dos produtos chegaram ao Brasil através do modal marítimo, apesar de uma pequena parte ter sido embarcada por vias terrestres, especialmente em negócios realizados com países vizinhos e algumas vezes utilizando-se o transporte aéreo.

Chocolates importados: passos necessários para se tornar um importador

Para que você se torne um importador de chocolates, será preciso providenciar:

Licença de Importação

O primeiro passo a ser dado está em obter, junto ao Governo Federal, a Licença de Importação (LI).

Para isso, será preciso fazer o cadastramento da sua empresa no Siscomex, onde algumas informações terão que ser prestadas, tais como:

  • país de origem,
  • exportador,
  • procedência e aquisição,
  • regime tributário,
  • cobertura cambial, etc.

Junto do cadastramento, alguns documentos deverão ser encaminhados e normas precisarão ser atendidas conforme a legislação vigente.

Após a análise do LI no Siscomex, quando os órgãos anuentes participam do processo, a solicitação poderá ser deferida, indeferida ou outros documentos poderão ser solicitados.

Requisitos de embalagem e rotulagem

É muito importante que o importador saiba que qualquer alimento precisa, por força de lei, atender aos requisitos e exigências estabelecidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) com relação à rotulagem e embalagem dos produtos no Brasil.

Para isso, as seguintes informações deverão estar disponíveis para o consumidor:

  • designação de venda do produto,
  • lista de ingredientes,
  • conteúdo líquido em gramas ou quilo,
  • identificação de origem,
  • identificação do lote,
  • prazo de validade,
  • instruções para uso (quando necessário),
  • tabela nutricional,
  • indicação de produtos alergênicos,
  • indicação da presença de lactose e glúten.

Requisitos sanitários

Os chocolates importados não estão sujeitos ao registro sanitário na Anvisa. No entanto, as autoridades federais poderão inspecionar a carga no processo de desembaraço aduaneiro, portanto, todas as normas precisam estar de acordo para a liberação.

Será exigido do importador o preenchimento do formulário “Comunicação de Importação de Produtos não Sujeitos ao Registro Obrigatório”.

Além disso, a armazenagem para transporte deverá ser obrigatoriamente realizada via container reefer.

Isso significa que o controle de temperatura do ambiente precisa atender as exigências legais, visando a preservação do produto.

Por fim, é fundamental serem atendidas as exigências apresentadas no Manual de Importação de Alimentos, desenvolvido pela Anvisa e que apresenta os procedimentos de análise desse órgão para produtos adquiridos em outros países.

Como se observa, trabalhar com chocolates importados é uma ótima estratégia para se alcançar grandes resultados, mas cuidados precisam ser tomados para que todo o processo logístico ocorra da forma correta.

Para conhecer mais a esse respeito, conte com a RENTALOG e saiba como realizar o transporte internacional utilizando contêiner reefer!

Fontes:

https://www.abicab.org.br/

https://www.gov.br/anvisa/pt-br

https://www.gov.br/siscomex/pt-br

Posts Recentes

Outras Postagens

Pular para o conteúdo