Exportação de arroz: cenário do mercado mundial

Tempo de Leitura: 2 minutos

A exportação de arroz no ano de 2022 foi muito positiva e trouxe grandes resultados.

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Arroz (Abiarroz), foram embarcadas para o exterior no ano passado 2,11 milhões de toneladas de arroz, gerando uma receita de US$ 657,4 milhões.

Se comparado ao ano de 2021, o volume exportado quase dobrou, pois, naquele ano, saíram do país 1,14 milhão de toneladas e o resultado financeiro atingiu US$ 359 milhões.

O arroz beneficiado, o que possui maior valor agregado, também apresentou resultados positivos, quando em 2022 tivemos um crescimento nas vendas internacionais de 34% em quantidade se comparados ao ano anterior.

Neste post, apresentaremos como está o mercado de exportação de arroz e o que esperar para 2024. Continue lendo e saiba detalhes a respeito desse assunto!

Entenda qual é o cenário atual do Brasil no mercado da exportação de arroz

A exportação de arroz brasileiro (base casca) no primeiro semestre de 2023, segundo a Abiarroz, continua sendo positiva.

Se comparado ao mesmo período do ano passado, os embarques tiveram um crescimento de 20%, possibilitando um resultado financeiro 45% maior do que em 2022.

Atualmente no mundo, os três principais exportadores são:

  • Índia,
  • Tailândia.
  • Vietnã.

O Brasil ocupa a nona posição do ranking mundial, onde os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina respondem por 80% da produção nacional, oferecendo produtos de excelente qualidade.

A ascensão do mercado vem sendo percebida pelos produtores brasileiros e as apostas são de boas oportunidades no mercado internacional, onde nosso país possui grandes possibilidades de crescimento, visando alimentar o mundo.

Confira os principais destinos das exportações brasileiras

O arroz beneficiado brasileiro, em 2022, fez parte da alimentação de milhões de pessoas em todo o mundo.

De acordo com os dados do Ministério da Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), os 10 maiores importadores do nosso produto foram os seguintes países:

  1. Senegal,
  2. Cuba,
  3. Peru,
  4. Gâmbia,
  5. Venezuela,
  6. Estados Unidos,
  7. Países Baixos,
  8. Espanha,
  9. Portugal,
  10. Argélia.

Além disso, novos países receberam também o arroz brasileiro no ano de 2022 pela primeira vez, dentre eles; Honduras, El Salvador, Líbia, Quênia e Lituânia.

Quais as perspectivas do mercado de exportação de arroz para 2024?

As perspectivas do mercado de exportação de arroz para o Brasil em 2024 são positivas.

Os números apresentados nos últimos anos demonstram que existe espaço para que o nosso produto alcance cada vez mais países, especialmente nesse momento, onde o maior exportador do mundo, a Índia, resolveu suspender os seus negócios no mercado internacional.

Essa atitude foi motivada pelo aumento dos preços no território indiano, em função dos danos causados pelas chuvas nas plantações.

A Índia responde por 40% das exportações mundiais, portanto, espera-se que ocorra uma inflação no preço desse alimento a partir dessa decisão.

Diante dessa situação, o Brasil deverá aumentar a sua participação nas exportações, pois a procura continuará existindo por parte dos países que até então eram atendidos pelos indianos.

Outro fato que poderá motivar o aumento dos preços no mercado internacional do arroz diz respeito ao fenômeno climático El Niño, quando se prevê uma possível queda na produção 2023/24.

Por tratar-se de um fenômeno mundial, o Brasil também poderá enfrentar problemas se a chuva vier no período das colheitas, portanto, existem incertezas que apenas com o tempo serão respondidas.

Agora que você sabe mais sobre a exportação de arroz, conheça também as soluções da RENTALOG para os negócios que sua empresa faz com o exterior. Estamos prontos para entender a sua demanda e oferecer o que existe de melhor em termos de logística!

Fontes:

https://www.gov.br/mdic/pt-br

https://balanca.economia.gov.br/balanca/IPQ/index.html

https://globorural.globo.com/agricultura/noticia/2023/07/ndia-suspende-exportaes-de-arroz-e-causa-preocupao-com-inflao-dos-alimentos-no-mundo.ghtml

Posts Recentes

Outras Postagens

Pular para o conteúdo